Comissão criada para tratar da destinação de veículos apreendidos se reúne no TRF4

12/09/2018
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • TRF4 no Flickr
  • Assine o RSS do TRF4

A comissão mista para tratar da destinação dos veículos apreendidos em investigações criminais da Justiça Federal da 4ª Região realizou, na tarde de hoje (12/9), a sua primeira reunião, na sede do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre. O grupo tratou de questões para solucionar o acúmulo de veículos apreendidos em ações policiais e que esperam uma destinação adequada.

O corregedor regional da Justiça Federal da 4ª Região, desembargador federal Ricardo Teixeira do Valle Pereira, iniciou a reunião afirmando que essa é “uma comissão para resolver problemas e não omiti-los”.

Segundo o presidente da comissão, juiz federal Loraci Flores de Lima, um levantamento sobre a situação dos veículos apreendidos nos estados do Paraná e de Santa Catarina deverá ser feito nos moldes do levantamento apresentado pela Superintendência Regional da Policia Federal (PF) no Rio Grande do Sul.

Estavam presentes na reunião o juiz federal da 4ª Vara Federal de Foz do Iguaçu, Matheus Gaspar, o juiz federal da 1ª Vara Federal de Itajaí, Moser Vhoss, a procuradora da república Andréia Rigoni Agostini,o delegado federal Ademar Stocker, representando o superintende da PF, e a secretária da comissão, escrivã da PF Janaína Patrícia Muller.

Comissão Mista

A iniciativa de criar a comissão mista foi da Corregedoria Regional da Justiça Federal (JF) da 4ª Região. Além de garantir um retorno do dinheiro do crime aos cofres públicos, o projeto também vai assegurar um maior controle ambiental e a melhoria da segurança dos depósitos.