Capacitação

Curso de Formação de Formadores inicia no TRF4

05/06/2019
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • TRF4 no Flickr
  • Assine o RSS do TRF4

Nesta manhã (5/6), o primeiro módulo do Curso de Formação de Formadores iniciou com painel sobre o papel das escolas de magistratura. O curso, que ocorre no auditório do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), tem como objetivo capacitar magistrados para orientar o preparo de novos juízes.

A experiência pedagógica é promovida pela Escola da Magistratura (Emagis) em parceria com o Centro de Formação e Desenvolvimento de Pessoas (Cjud) do Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (TJRS). A capacitação é voltada para magistrados federais da 4ª Região e magistrados das justiças estaduais do Rio Grande dos Sul e do Paraná.

Esse primeiro módulo tem como foco a apresentação da base teórica e prática sobre didática e planejamento de aulas de acordo com as diretrizes da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam), baseado no método ativo de ensino e de aprendizagem que utiliza técnicas que fazem do aprendiz um protagonista no processo de compreensão. Para essa metodologia, é fundamental a produção de um conhecimento crítico e reflexivo, assim como a troca de experiências entre formadores e alunos. O desenvolvimento dessa fase do curso possui a coordenação científica da desembargadora federal Vânia Hack de Almeida, conselheira da Emagis.

A abertura foi realizada pelo desembargador federal Márcio Antônio Rocha, que assume a diretoria da escola no final do mês, e o presidente da comissão gestora da Cjud, desembargador Eduardo Kraemer.

Rocha ressaltou as oportunidades que o curso proporciona aos que participam da capacitação. “Aproveitando essa revolução que foi feita na formação dos magistrados, nós entendemos melhor as perspectivas didáticas de um curso, para dinamizar a passagem e a retenção de um conhecimento”, comentou o futuro diretor da Emagis.

O gestor da Cjud valorizou as mudanças realizadas nos métodos de ensino, lembrando que os mecanismos anteriores davam menos suporte aos juízes recém formados. “Há uma nova realidade, a de construir a ideia de uma formação com essas metodologias ativas, que refugam a simples ideia de ensino de despejar conteúdo”, destacou o Kraemer ao desejar grande aproveitamento do curso aos participantes.

A abertura do evento ainda foi completada pela fala da coordenadora científica. Vânia compartilhou com os magistrados presentes o sentimento que teve ao passar pelo mesmo módulo durante a capacitação. “Espero que todos saiam como da primeira vez que fizemos o Curso de Formação de Formadores, sentindo que estão fazendo parte dessa revolução de aprendizagem”, encorajou a desembargadora.

Além da conselheira da Emagis, as dinâmicas terão como orientadores o pedagogo Erisevelton Silva Lima, a juíza federal Taís Schilling Ferraz, convocada no TRF4, e o juiz José Luiz Leal Vieira, que atua no TJRS.

A programação deste primeiro módulo segue até a tarde de sexta-feira (7/6). Entre os cinco painéis do curso, serão abordadas as diretrizes pedagógicas da formação de magistrados, os processos de ensinagem baseados na solução de problemas, avaliação por competências e elementos de planejamento de aula.