Parceria

Diretor do Instituto Cultural Judaico Marc Chagall visita TRF4

23/05/2019
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • TRF4 no Flickr
  • Assine o RSS do TRF4

O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), desembargador federal Thompson Flores, recebeu na tarde de ontem (22/5) a visita do diretor do Instituto Cultural Judaico Marc Chagall, Rafael Bán Jacobsen. O diretor veio até a sede para firmar uma parceria institucional para a realização de uma futura exposição sobre o Holocausto e o Julgamento de Nuremberg no Museu do TRF4.

“Vim conhecer o Museu do TRF4, visando firmar um compromisso para o compartilhamento de material de memória em assuntos comuns da comunidade judaica e dos órgãos jurídicos. Estamos buscando formas de colaborar com o tribunal”, disse Jacobsen durante a visita.

Também estiveram presentes no encontro a magistrada decana da corte e diretora do Museu, desembargadora federal Marga Inge Barth Tessler, a diretora-geral, Magda Cidade, e a supervisora do setor de documentação e memória do tribunal, Maria Regina Goulart.

Jacobsen conheceu as instalações do Museu do tribunal, que foi inaugurado durante as comemorações dos 30 anos de existência da corte e que atualmente abriga uma exposição em homenagem ao falecido ex-presidente do TRF4 e ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki.

Durante a visita, ficou acordado que as equipes dos setores de memória do tribunal e do instituto cultural judaico vão trabalhar em conjunto para a organização da futura exposição.

O Instituto Marc Chagall possui em seu acervo depoimentos e entrevistas de judeus sobreviventes do Holocausto, fotografias, textos de notícias de revistas e jornais da época, além de documentos relativos ao julgamento do Tribunal de Nuremberg que serão cedidos para exposição no Museu do TRF4.

“Ficamos muito honrados em estabelecer e firmar uma parceria com a comunidade judaica. É importante que a Justiça Federal busque esses diálogos com os setores da sociedade, mantendo-se próximo dos jurisdicionados”, declarou na oportunidade Thompson Flores.