2018 - Formação de Formadores Emagis/CJUD – Nível I, Módulo II
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • TRF4 no Flickr
  • Assine o RSS do TRF4

EDITAL OBJETIVOS METODOLOGIA Programação DOCENTES

 

 

Realização

Emagis | TRF4
- Escola da Magistratura do Tribunal Regional Federal da 4ª Região

CJUD | TJRS - Centro de Formação e Desenvolvimento de Pessoas do Poder Judiciário do  Rio Grande do Sul (CFPD - PJRS)

 



Período

03 de Setembro até
07 de Outubro de 2018



Carga horária

40 horas-aula



Local

Ambiente Virtual de Aprendizagem, Moodle da Emagis

 

Coordenação científica
Des. Federal Vânia Hack de Almeida
Juíza Federal Taís Schilling Ferraz

Coordenação pedagógica
Isabel Cristina Lima Selau
   Assessora da Emagis (TRF4)
Mary da Rocha Biancamano
   Coordenadora pedagógica do CFDP - PJRS

 



Modalidade
EaD

 



Público-alvo
Magistrados da Justiça Federal
da 4ª Região e da Justiça do Rio Grande do Sul

 


 

Pretende-se que o magistrado-aluno, ao final da formação, seja capaz de planejar aulas destinadas à formação dos pares, tendo por perspectiva a proposta de formação por competências, tendo por nortes a ética e o humanismo como valores transversais nas ações de formação, e que seja capaz de mobilizar os fundamentos e diretrizes da educação judicial na educação à distância, fazendo uso de metodologias ativas.

 

 

O módulo II será desenvolvido à distância, com uso predominante de metodologias ativas, e estratégias pedagógicas diversificadas, incluindo fóruns, murais, tarefas exploração de material instrucional, objetivando associar teoria e prática, socializar o conhecimento, desenvolver competências como formador, capacidade analítica e reflexiva. O uso das diversas estratégias pedagógicas terá como pano de fundo a construção de um plano de aula, que ocorrerá por etapas, ao longo das 5 semanas de curso, com acompanhamento de pedagogas.

 

 

Clique aqui para acessar o edital de inscrição deste curso.

 

 

Clique aqui para acessar o projeto do curso.

 

 

Cândido Alfredo da Silva Leal Júnior
Possui graduação em Curso de Direito pela Universidade Federal de Santa Maria(1992), especialização em Direito Processual Civil pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul(1997), especialização em Especialização à distância em Direito Sanitário pela Universidade de Brasília(2003) e mestrado em Filosofia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul(2001).
.

Isabel Cristina Lima Selau
Assessora da Escola de Magistratura do TRF 4a Região, atuando na coordenação pedagógica dos cursos da EMAGIS desde 2008, mestranda em Educação pela PUCRS, habilitada para a formação de formadores pela Escola Nacional da Magistratura francesa – ENM e pela ENFAM. Possui curso de planejamento de ensino no contexto da Magistratura e planejamento  stratégico e gestão de projetos - ENFAM.
 

Mary da Rocha Biancamano
Coordenadora Pedagógica do Centro de Formação e Desenvolvimento de Pessoas do PJRS, organizando, planejando e assessorando cursos para servidores e magistrados da Justiça Estadual do RS, desde o ano de 2004. Doutora em Informática na Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007), mestre em Administração Pública pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e bacharel em Letras – Tradutora também pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Possui curso de planejamento de ensino no contexto da Magistratura e planejamento estratégico e gestão de projetos - ENFAM. Tem artigos e capítulos de livros publicados na área da educação e educação a distância, bem como trabalhos publicados em congressos nacionais e internacional sobre a aprendizagem de gestores públicos. Participa de grupos de pesquisa sobre ambiente virtual e aprendizagem em EAD - Programa de Pós-graduação em Administração e Programa de Pós-graduação em Informática na Educação, ambos da universidade Federal do Rio Grande do Sul. Possui atuação docente com ênfase em Educação a Distância, principalmente nos seguintes temas: gestão pública, políticas públicas, judiciário, educação a distância, história e direito.

 

 

 

Voltar ao topo da página