2022 | O Sistema de Conciliação na Justiça Federal da 4ª Região: workshop para troca de experiências
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • TRF4 no Flickr
  • Assine o RSS do TRF4

O Sistema de Conciliação na Justiça Federal da 4ª Região: workshop para troca de experiências

 

Programação

Programação GERAL Programação do dia 04 de maio Programação do dia 05 de maio Programação do dia 06 de maio

 


Edital

  Clique aqui    para acessar o Edital do curso.  

 


Inscrições

As inscrições estarão abertas das 14h do dia 08 de março às 17h do dia 18 de abril de 2022, devendo ser efetuadas pela Intranet - Central RH/SERH - Escola da Magistratura - Inscrição em curso/evento.

Após a análise pela Corregedoria com relação aos afastamentos, o deferimento das inscrições será comunicado por meio eletrônico até o dia 22 de abril de 2022.

 

 

INSTITUIÇÕES REALIZADORAS

 

PÚBLICO-ALVO

 

CARGA HORÁRIA

EMAGIS
Escola da Magistratura do TRF4

SISTCON
Sistema de Conciliação
da Justiça Federal da 4ª Região

            

 

magistrados e servidores
que atuam com conciliação
na 4ª Região

 

20 horas-aula

 

MODALIDADE

 

LOCAL

 

DATAS

Presencial

 

Auditório da 
Seção Judiciária de Curitiba | PR

 

04, 05 e 06 de maio 

 

Coordenação científica 

Desembargadora Federal Vânia Hack de Almeida

Juiz Federal Tiago do Carmo Martins

 

Coordenação pedagógica 

Isabel Cristina Lima Selau

 

 


 Justificativa

Levantamento realizado, em 2017, pela Coordenação do SISTCON (SEI 0009407-10.2018.4.04.8000), apontou a necessidade de aproximação e troca de experiências entre as diversas unidades e agentes atuantes no Sistema de Conciliação da 4ª Região.

Na atual gestão, diversas iniciativas foram implantadas e estão em curso com impacto significativo sobre a atuação de todos os envolvidos no Sistema. Por esta razão, é essencial intercâmbio de informações entre SISTCON, CEJUSCONS, varas federais que praticam a conciliação na Justiça Federal da 4ª Região, assim como a disseminação de boas práticas e experiências em curso nas diversas unidades.

Ainda relevante notar que muitos temas – justiça restaurativa, processos estruturais, cooperação judiciária nacional, dentre outros – são ainda pouco explorados, mas muito acionados na seara da conciliação, a demandar maior aprofundamento e discussão.

Neste passo, a presente atividade, com caráter prático e visando aplicação imediata do conhecimento, se propõe a atualizar informações, conhecimento e práticas entre os diversos agentes do Sistema de Conciliação da Justiça Federal da 4ª Região.

 


 Objetivo

Espera-se que, ao final da formação, participantes estejam atualizados quanto ao funcionamento do Sistema de Conciliação da Justiça Federal da 4ª Região e possam incorporar boas práticas verificadas na atividade em suas rotinas de trabalho.

 

Metodologia

As atividades serão desenvolvidas em forma de workshop, aliando conhecimentos teóricos e práticos, visando incremento no domínio de temas afetos à conciliação e troca de experiências pelos participantes. No último workshop, os participantes serão divididos em 8 grupos temáticos, de 10 participantes, cada, como o objetivo de formular proposições sobre cada tema, que serão apresentadas ao grande grupo, para servir como conclusões da atividade.

Avaliação de Aprendizagem:

Considerando os conteúdos e a metodologia previstos para desenvolvimento do curso, serão realizadas:

* Avaliação do curso e dos professores: será realizada mediante instrumento de avaliação de reação formatada para verificar a satisfação quanto aos conteúdos desenvolvidos, metodologia utilizada, ministrantes, aplicabilidade do curso no trabalho, bem como para coletar sugestões de aperfeiçoamento e demais demandas de formação. (formulário anexo);

* Avaliação do aluno: o aluno será considerado aprovado mediante a apuração da frequência e participação nos grupos de debates;

* Frequência: O magistrado participante deverá ter frequência mínima de 80% de presença, a ser aferida via controle de entrada e saída

* Aproveitamento: O aproveitamento será aferido sob a perspectiva formativa, mediante o uso de estratégias de feedback, em que o aluno será avaliado conforme tenha atingido os objetivos de aprendizagem, adotando-se como indicadores: atingiu, atingiu parcialmente, em desenvolvimento.

 

 

Voltar ao topo da página