Thompson Flores recebe condecoração do Tribunal Militar do RS

11/09/2018
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • TRF4 no Flickr
  • Assine o RSS do TRF4

O presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), desembargador federal Thompson Flores, recebeu, na tarde de ontem (10/9), a comenda do Centenário do Tribunal de Justiça Militar do Rio Grande do Sul (TJM-RS), no Theatro São Pedro, em Porto Alegre.

A cerimônia marcou o centenário do TJM-RS, foi conduzida pela presidente da Corte, o juiz militar Paulo Roberto Mendes Rodrigues. O evento contou com a presença de diversas autoridades e grande público.

A ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ) ministra Laurita Vaz, falou em nome dos agraciados. Ao agradecer a homenagem, a magistrada disse ter consciência da importância da Justiça Militar na história do Brasil, que já provou atuar com celeridade, eficiência e seriedade. Além do RS, lembrou, só São Paulo e Minas Gerais possuem Tribunais Militares.

Primeiro processo eletrônico no TJM

No inicio da manhã, Thompson Flores esteve no TJM acompanhando a distribuição da primeira ação do sistema de processo eletrônico- eproc. O TRF4 cedeu o uso do sistema para o tribunal militar em abril deste ano.

O eproc foi idealizado por magistrados e servidores da Justiça Federal da 4ª Região. Atualmente tem mais de 5 milhões de ações distribuídas por meio do sistema e conta com cerca de 130 mil advogados cadastrados em todo país.

O primeiro sistema processual eletrônico da Justiça Federal brasileira começou a ser utilizado em 2003, nos Juizados Especiais Federais (JEFs) do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina e do Paraná. A versão atual foi construída aproveitando os conceitos da primeira versão, sendo implantada em todas as varas federais de primeiro grau em 2009 e, em 2010, também no TRF4.

Por atender todas as matérias e graus, é considerado pelos usuários um sistema consolidado pela agilidade e pelas funcionalidades. Além disso, representa economia para a gestão pública e sustentabilidade, pois dispensa o uso de papel e insumos para a impressão. Outro aspecto é a disponibilidade do sistema online, 24 horas por dia, a partir de qualquer local com acesso à internet.

Com informações do TJM-RS, TJRS e OAB.