PRESTAÇÃO JURISDICIONAL

TRF4 é considerado tribunal de referência pela Inspeção do Conselho Nacional de Justiça

17/10/2019
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • TRF4 no Flickr
  • Assine o RSS do TRF4

Nesta manhã (17/10), a inspeção ordinária da Corregedoria Nacional do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) encerrou suas atividades no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) com elogios ao funcionamento dos setores judiciais e administrativos da corte. A solenidade, que ocorreu no Auditório do TRF4, foi coordenada pelo presidente do tribunal, desembargador federal Victor Luiz dos Santos Laus.

Representando o CNJ, o juiz federal Miguel Ângelo de Alvarenga Lopes, juiz auxiliar coordenador da Corregedoria Nacional de Justiça, exaltou “a boa impressão que toda a equipe de inspeção teve ao passar esses últimos dias pela corte”. De acordo com o magistrado, o corregedor nacional, ministro Humberto Martins, que não pôde estar presente no encerramento, também solicitou que fossem apresentados seus agradecimentos pelo acolhimento e sua felicitação pelo desempenho da prestação jurisdicional da 4ª Região.

As atividades, que iniciaram na segunda-feira (14/10), tiveram o objetivo de fortalecer o Poder Judiciário, buscando melhorias dos serviços à população, segundo Alvarenga Lopes. “Tribunais avançados, como o TRF4, têm muito a contribuir com essa missão, indicando métodos que dão certo e podem ser levados para outras unidades”, comentou o juiz, que considerou motivadora a experiência na corte.

Laus agradeceu pelo reconhecimento e atribuiu os resultados positivos do trabalho jurisdicional ao empenho coletivo dos magistrados, servidores e demais colaboradores da 4ª Região. O presidente do TRF4 destacou a importância de esse esforço ocorrer de maneira contínua na instituição. “É uma equipe que trabalha junto pelo objetivo convergente de tornar a corte forte, desenvolvida e moderna”.

Além de Laus e Alvarenga Lopes, participaram da cerimônia de encerramento o vice-presidente da corte, desembargador federal Luís Alberto d'Azevedo Aurvalle, a corregedora regional da Justiça Federal da 4ª Região, desembargadora federal Luciane Amaral Corrêa Münch, e o diretor-geral do tribunal, Gaspar Paines Filho.

 

Inspeção

A equipe da Corregedoria Nacional, formada por quatro grupos coordenados por juízes, inspecionou a Presidência, a Vice-Presidência, a Corregedoria Regional, a Escola da Magistratura (Emagis) e mais três gabinetes escolhidos por sorteio, sendo eles os dos desembargadores federais João Batista Pinto Silveira, Cândido Alfredo Silva Leal Júnior e Vivian Josete Pantaleão Caminha. Durante os quatro dias, a inspeção colheu dados sobre a gestão do acervo processual e informações sobre as boas práticas realizadas pela corte.

O relatório da inspeção no TRF4 será apresentado pelo corregedor nacional ao Plenário do CNJ, dentro de um prazo de 30 dias. Em seguida, deve ser publicado na página eletrônica da Corregedoria Nacional, quando poderá ser consultado.