TRF4 | Gestão

Metas do Poder Judiciário para 2023 focam na conciliação e na inovação

25/11/2022 - 15h51
Atualizada em 25/11/2022 - 16h34
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • TRF4 no Flickr
  • Assine o RSS do TRF4

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) realizou, nos dias 21 e 22 de novembro, o 16º Encontro Nacional do Poder Judiciário, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília. Durante o evento, os presidentes dos tribunais brasileiros, sob a coordenação do CNJ, aprovaram as metas nacionais e específicas do Judiciário para 2023.

Foram mantidas as metas de 2022, com alteração em duas delas: a 3 e a 9. Na meta 3, que trata da Conciliação, o índice de conciliação, conforme estabelece o Justiça em Números, passou de 6 para 8%. Já na 9, que trata de Inovação e Agenda 2030, foi traçado o objetivo de “implantar, no ano de 2023, um projeto oriundo do laboratório de inovação, com avaliação dos benefícios à sociedade e relacionado à Agenda 2030”.

Durante o encontro, foi estabelecida ainda uma meta específica, que consistirá em instituir projeto de cooperação judiciária ou interinstitucional com os demais atores do sistema de justiça para o fim de aprimoramento da gestão, de prevenção e de solução consensual de conflitos.

Para saber mais acesse:

https://www.cnj.jus.br/wp-content/uploads/2022/11/metas-nacionais-aprovadas-no-16o-enpj.pdf

https://www.cnj.jus.br/wp-content/uploads/2022/11/metas-especificas-aprovadas-no-16o-enpj.pdf