Segurança pública

TRF4 mantém liderança do PCC na Penitenciária Federal de Catanduvas

14/12/2021 - 19h18
Atualizada em 14/12/2021 - 19h18
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • TRF4 no Flickr
  • Assine o RSS do TRF4
  • Clique para ler ou parar a leitura da notícia

A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) negou o recurso de um preso considerado uma liderança do Primeiro Comando da Capital (PCC)  e manteve a prorrogação da prisão dele por mais três anos na Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná. A decisão foi proferida dia 1º de dezembro, por unanimidade.

O detento, preso desde 2013, sendo os últimos quatro anos em Catanduvas, buscava voltar para o estado dele, o Mato Grosso do Sul, mas o relator, desembargador federal Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz , concluiu que subsistem os motivos da transferência para o sistema penitenciário federal e que devem ser asseguradas a ordem e a segurança públicas.

“A periculosidade do agente, constatada a partir do seu envolvimento em inúmeros crimes praticados com violência ou grave ameaça, a sua posição de liderança na organização criminosa, bem como a influência negativa nos outros presos quando recolhido no presídio estadual, são fatores que recomendam a manutenção da segregação do apenado no presídio federal de segurança máxima”, avaliou o magistrado. 

 


5033944-70.2021.4.04.7000/TRF