TRF4 |

Extração de argila no RS é destaque do Via Legal

22/10/2008 - 16h30
Atualizada em 22/10/2008 - 16h30
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp
  • TRF4 no Flickr
  • Assine o RSS do TRF4
Milhares de brasileiros sobrevivem da fabricação artesanal de tijolos. O que muitos deles não sabem é que, se não for feita de acordo com as regras ambientais, a extração da argila, principal matéria-prima da atividade, é crime. Analice Bolzan esteve no interior do Rio Grande do Sul para mostrar a realidade de pequenos mineradores que precisaram mudar de hábitos para manter o trabalho sem prejudicar um patrimônio natural que é de todos.

O Via Legal desta semana também revela as dificuldades enfrentadas pelas famílias de crianças que têm fenilcetonúria. A doença impõe restrições alimentares que ficam ainda mais difíceis de seguir pela falta de informações claras nos rótulos dos produtos. De São Paulo, Erica Resende mostra a decisão judicial que deve simplificar, e muito, a rotina dos pacientes.

A saúde dos olhos também é destaque nesta edição. Direto do Rio de Janeiro, Viviane Rosa revela o drama vivido por quem aguarda na fila para voltar a enxergar. É até difícil acreditar, mas na segunda maior cidade do país o problema não é a falta de doadores, e sim de um banco de córneas para atender quem precisa do transplante.

De Pernambuco, Juliano Domingues traz uma disputa que envolve oftalmologistas e optometristas. O problema é que, além dos médicos, os profissionais formados em optometria também querem ter reconhecido o direito de receitar óculos. Uma discussão complicada que só se resolveu nos tribunais.

Não é de hoje que a Justiça vem tentando acabar com uma prática abusiva conhecida como venda casada. O consumidor compra um produto ou serviço e acaba obrigado a adquirir outro. Alessandra de Castro explica porque nos casos de financiamentos imobiliários o perigo para o cliente é ainda maior.

Fonte: Cpjus/CJF

Dias e horários em que o Via Legal vai ao ar:

Na TV Justiça
Quarta-feira - 21h30 (inédito)
Sábado - 18h / Segunda-feira - 13h30 (reprises)

Na Rede Cultura
Sábado - 7h30min

Na Rede Educativa
Sábado - 8h30min